Sessão ordinária, 20 de julho de 2020

0

PEQUENO EXPEDIENTE:

JORGE WILLIAN FEISTLER (PTB) – Recordou que em sessão passada pediu a remessa de ofício a sec. de Educação, lembrando que no início das aulas foi dito que professores da rede municipal teriam que custear do próprio bolso os materiais para os trabalhos dos alunos, e que na época oficiou pedindo que isso não ocorresse. Obteve a informação que o pedido realizado foi acatado pela secretaria. Pediu a remessa de ofício a sec. de Obras requerendo o reparo de um bueiro na localidade do Roncador, considerando o risco de ocorrer um acidente no local está bem elevado. Larger (Progressistas) lembrou que já fez esse pedido várias vezes, contudo, nada foi feito. Feistler pediu a remessa de ofício a sec. de Saúde e ao Hospital Candelária pedindo informações sobre a aquisição do tomógrafo. Citou que nosso município não tem tal aparelho. Sandra Gewehr (PSB) disse que um médico irá trazer o aparelho para cá, faltando apenas a cedência do espaço (no antigo laboratório candelária) para realização das tomografias. Feistler pediu agilidade na disponibilização desse serviço. Jaira sugeriu que seja enviado ofício ao conselho municipal de saúde para que cobrem da sec. de saúde e hospital Candelária a agilidade na disponibilização do serviço de tomografia. Feistler sugeriu que seja realizada a convocação do presidente do Hospital Candelária e a sec. de Saúde para tratar sobre o assunto.

MARCO ANTÔNIO LARGER (Progressistas) – Pediu o envio de ofício ao prefeito Paulo Butzge pedindo a remessa do contrato de aluguel do prédio do Conselho Tutelar, requerendo também a remessa dos recibos de pagamento de água, luz e telefone referente ao período do contrato. Solicitou o envio de ofício ao prefeito questionando sobre a instalação de fossas sépticas e “sumidores”, conforme consta no código municipal de edificações. Dessa forma, pediu cópias das certidões de conformidades feitas entre os anos de 2017 até hoje. Lembrou que até hoje não sabe sobre a realização do serviço de limpeza nas fossas.

SANDRA GEWEHR (PSB) – Requereu o envio de ofício à gerência do Banrisul pedindo a instalação de um “banri ponto” no bairro Rincão Comprido. O pedido se dá em razão da demanda dos serviços que não são atendidos apenas na agência. Feistler questionou se já teria um local para instalação desse ponto de atendimento. Sandra respondeu que havendo uma resposta positiva, a sugestão é que esse ponto seja na Loja da Afubra. Agradeceu a equipe da sec. de Obras pelo serviço realizado na estrada Travessão Schoenfeldt mediante a colocação de material e realização de patrolamento. Informou que a obra de calçamento da rua Jacob Steil Filho foi retomada.

RUI BEISE (PSB) – Desejou felicitações ao colega Cristiano Becker que comemora seu aniversário no dia de hoje. Também homenageou todos seus amigos pelo dia do amigo. Falou sobre a situação financeira das empresas frente ao covid-19. Sugeriu que seja feita uma moção de apoio aos empresários dos transportes mediante a remessa de algum subsídio para remessa ao governo federal.

CRISTIANO BECKER (MDB) – Agradeceu as felicitações recebidas pela passagem do seu aniversário. Registrou seu contentamento com a atitude do sec. de Cultura, Turismo e Esporte pela retomada pelos projetos de turismo rural. Também elogiou o projeto realizado no fim de semana com a instalação de um “drive-in” no Parque de Eventos. Parabenizou o Lions Clube Candelária por buscar recursos junto ao Lions Internacional para a aquisição de equipamentos para o Hospital Candelária. Sobre os exames de tomografia, salientou a urgência para realização desses exames, mormente quando ocorre um acidente. Concordou que a diretoria do Hospital seja convocada a participar da sessão para prestar esclarecimentos quanto as dúvidas referentes ao tomógrafo e aos recursos que estão sendo destinados para a entidade.

CRISTINA ROHDE (PSDB) – A vereadora falou sobre a situação do bueiro da localidade do Roncador que está sinalizado com fitas, considerando o perigo no local. Pediu o envio de ofício à sec. de Obras com anexo das fotos e o depoimento da jovem que reside na localidade pedindo providências. Felicitou seus amigos pelo dia de hoje. Lembrou que no dia 25 de julho se comemora o dia do colono e do motorista, narrando a luta dos agricultores e dos motoristas que transportam as mercadorias por todos os cantos do nosso país. Parabenizando a todos.

LURDES ELLWANGER (PTB) – Lembrou que no dia 7 de julho o grupo escoteiro do botucaraí comemorou seus 50 anos de atividades. Narrou a trajetória do grupo, mormente pelos ensinamentos e valores transmitidos através do escotismo. Agradeceu ao João, ao Diego e ao Carlos Rodrigues responsáveis por conduzir o grupo. Salientou que a preservação da natureza é um tema muito debatido no grupo de escoteiros. Becker (MDB) lembrou que em razão do covid-19 não foi possível realizar a sessão solene em homenagem aos 50 anos do grupo de Escoteiros Botucaraí, mas que tão logo isso passe, a sessão será agendada. Sobre o fomento ao turismo local através de projeto da sec. de Cultura, Turismo e Esporte, acha estranho que este projeto só esteja sendo apresentado agora. Lembrou que está aguardando a remessa de resposta sobre o termo de parceria do município com a Accev.

ALDOMIR SEVERO (PTB) – Sobre o tomógrafo, vê como falta de vontade em resolver o problema, lembrando da burocracia que é para que uma tomografia seja realizada, já que as pessoas precisam se deslocar a outros municípios para fazer o exame. Questionou qual a explicação da administração do hospital tem para o caso. O vereador voltou a falar sobre as dificuldades que o agricultor está enfrentando. Viu no jornal sobre a preocupação do município com o turismo, salientando que antes disso o agricultor deveria ser beneficiado, pois se a agricultura vai mal, o comércio é prejudicado também. Falou sobre a política, afirmando que existem muitas pessoas que usam outros apenas para conseguir o que querem. Disse que o mais prejudicado é o povo que acredita em falsas propostas. Pediu que a população não se iluda e não aceite favores em troca de voto. Falou sobre o acontecido com o colega Ilceu Pohlmann no gabinete do prefeito quando este questionou os valores encaminhados pelo legislativo ao executivo para realização de obras, mas ao invés de obter resposta, recebeu um convite para se retirar pelo chefe do poder executivo. E o pior, a presidente da casa, sua colega de mesa diretora, sequer defendeu o colega do legislativo. Aldomir disse que está muito decepcionado com o rumo que a política está tomando e se envergonha de quem usa a política apenas benefício próprio.

CELSO GEHRES (Progressistas) – Sobre a fala do ver. Aldomir, disse que o eleitor tem que pensar muito antes de fazer sua escolha. Registrou em nome do partido progressista seu cumprimento ao ver. Cristiano Becker. Pediu a instalação de uma caixa de lixo atrás das capelas velatórias. Agradeceu ao sec. de meio ambiente que determinou a instalação de uma lixeira entre as ruas Benjamin Constant e Bento Gonçalves, mas ao ir ao local e para sua surpresa, recebeu a informação de uma moradora de que o funcionário da prefeitura que instalou a lixeira informou que ele custeou o referido bem. Pediu que o sec. de meio ambiente indique o nome do funcionário que custeou a compra da lixeira e promova a devolução do abaixo-assinado idealizado vereador em momento anterior e que foi coletado pelo referido funcionário. Marco Larger (Progressistas) narrou que fatos estranhos estão acontecendo, citando que o ex-secretário de Obras ocultou o local estavam trabalhando as máquinas do interior quando o vereador questionou. Sobre a amizade e o dia do amigo, Celso disse que as boas são as verdadeiras e duradouras. Sobre o dia do colono e motorista, citou que eles possuem seu patrimônio a céu aberto, enaltecendo a importância desses profissionais para o nosso país. Também registrou seu reconhecimento ao grupo escoteiro Botucaraí. Pediu o envio de ofício ao setor de planejamento questionando como está a obra do museu municipal. Lurdes Ellwanger (PTB) falou sobre o turismo e salientou que a paleontologia pode sustentar nosso município. Sobre a questão das fossas, sugeriu que o habite-se só seja liberado se os requisitos contidos no código de edificações sejam cumpridos.

GRANDE EXPEDIENTE:

RUI BEISE (PDT) – Também se reportou ao trabalho desenvolvido pelo grupo de escoteiros do Botucaraí que trabalham em prol da educação e civilidade. Elogiou o Lions Clube Candelária que conseguiu R$ 400 mil para aquisição de equipamentos para o Hospital Candelária através do Lions Internacional. Enalteceu o trabalho de todas as entidades em prol da população candelariense. Parabenizou os jovens rurais pela comemoração do seu dia, realizado no dia 15 de julho. Salientou que no dia 25 de julho se comemora o dia de São Cristóvão, narrando a história do santo. Disse que no mesmo dia se comemora o dia do motorista, aqueles responsáveis pelo transporte das maiores riquezas que temos. Da mesma forma, no dia 25 se comemora o dia do colono, desejando tudo de bom para esse profissional que luta diariamente pelo seu sustento e por uma boa produção. Beise recordou histórias da época do seu pai, referente ao plantio de arroz na localidade da Rebentona. Falou sobre a suspensão da feira Expointer em razão do covid-19. Ficou surpreso em ver no Jornal do Almoço um vídeo gravado pela assistente social de Santo Ângelo que narrava os problemas enfrentados em razão do fechamento das agências do INSS por causa do covid-19. Da mesma forma, citou sobre a fala do presidente da Caixa Econômica Federal quanto a falta de tecnologia e equipamentos para desenvolver seus trabalhos.

ALDOMIR SEVERO (PTB) –Disse que é fácil explicar o motivo de a Caixa Econômica Federal não ter tecnologia, pois é uma empresa pública. Parabenizou o agricultor o colono e o motorista pela comemoração ao seu dia no próximo sábado, dia 25.

JORGE WILLIAN FEISTLER (PTB) – Falou sobre foto divulgada nas redes sociais pelo vice-prefeito com frase relativa aos animais. Afirmou que o vice-prefeito não se preocupa com os animais, pois se assim fosse, já teria exigido que a lei municipal fosse cumprida. Por outro lado, fica aliviado pois sabe que os pré-candidatos do PTB e Progressistas estão elaborando seu plano de governo e incluindo a causa animal nas prioridades. O vereador também falou sobre o ocorrido no gabinete do prefeito na semana passada com o colega Ilceu Pohlmann. Lamentou o que o prefeito e o vice fizeram com o vereador e com o assessor de imprensa da casa legislativa. Parece que o executivo quer tirar a voz de alguns vereadores. Disse que o prefeito não cumpriu as promessas feitas quanto a aplicação de R$ 50 mil em recursos que foram devolvidos pela Câmara ao Executivo e em razão desse questionamento feito pelo ver. Ilceu, o prefeito colocou-o para fora do gabinete. Finalizou afirmando que é preciso respeitar os vereadores.

CRISTINA ROHDE (PSDB) – A vereadora também falou sobre a reunião que aconteceu no gabinete do prefeito para a devolução de valores do legislativo ao executivo. Sobre a fala do ver. Aldomir, disse que viu quando o prefeito pediu para o ver. Ilceu se retirar, o que não viu foi o convite ao assessor de imprensa para se retirar da reunião. Quanto ao publicado no jornal sobre os fatos, disse que não queria se manifestar sobre o assunto e não que não tinha visto o ocorrido. Narrou o que aconteceu na reunião e frisou que na ocasião não era para ser tratado sobre o assunto dos valores devolvidos em 2019, pois essa temática seria debatida em outra reunião sem a participação das comunidades/entidades. Lembrou que em outras administrações, outro prefeito expulsou a proprietária do JC do gabinete. Citou que esse tipo de política não deve ser feita. Afirmou que não poderia encerrar a reunião, pois havia representações de entidades no gabinete e essas pessoas não poderiam ser prejudicadas em razão de uma briga pessoal. Elogiou a sec. de Turismo, Cultura e Esporte pelos eventos que tem realizado, mormente a live que fez sucesso nas redes sociais. Da mesma forma, elogiou a iniciativa pela sessão de cinema “drive-in”, parabenizando todos envolvidos na realização do evento.

ALDOMIR SEVERO (PTB) – Continua achando que a presidente deveria ter defendido a presença do vice-presidente no gabinete. E como a mesma relatou que pediu que o assessor de imprensa retornasse ao gabinete, devia ter feito o mesmo com o vice-presidente do legislativo. Acha que a cobrança feita pelo ver. Ilceu e motivo da “expulsão” foi válida.

LURDES ELLWANGER (PTB) – Disse que repasse de verba do legislativo para o executivo não é politicagem, politicagem é o que acontece nos bastidores desses repasses. Disse que o gabinete do prefeito é o gabinete da mentira. Pelo seu ponto de vista, entende que a presidente do legislativo e o secretário erraram sim, pois deveriam ter defendido o vice-presidente e pedido sua permanência na reunião. Afirmou que o colega Ilceu tem caráter, diferente do prefeito e do vice-prefeito. Falou sobre a compra de votos com “cucas” e a falta de transparência. Informou que o colega Ilceu fez correto ao cobrar o prefeito sobre os repasses feitos em 2019. Da mesma forma, falou sobre as coisas que acontecem no executivo e a população não vê. Voltou a falar sobre os problemas da Accev.

JAIRA DIEHL (PTB) – Iniciou seu pronunciamento citando um provérbio alusivo ao dia do amigo. Recebeu o ofício nº 300/2020 assinado pelo prefeito quanto ao financiamento contratado para aquisição do caminhão prancha, rolo compactador e micro-ônibus. Pediu a remessa de ofício ao prefeito Paulo Butzge questionando onde foi aplicado o valor remanescente da compra, já que foi contratado financiamento de R$ 1,5 milhão, e com as aquisições deveria sobrar R$ 17 mil. Também falou sobre a sua proposição em homenagem aos 50 anos do grupo de escoteiro do Botucaraí que não pode ser feita em razão do covid-19, parabenizando-os pela importante data. Da mesma forma, felicitou os colonos e motoristas que irão comemorar seu dia no próximo sábado. Falou sobre a falta de vergonha na cara do prefeito, que na mídia escrita deu outra versão do fato ocorrido em seu gabinete. Afirmou que muitas coisas estão sendo feitas “a galope” pelo executivo, talvez em razão da eleição que se aproxima.

MARCO ANTÔNIO LARGER (Progressistas) – O vereador falou sobre o processo de impeachment ao ministro Gilmar Mendes informando que o senador Heinze também aderiu ao pedido. Larger se manifestou quanto aos exames de tomografia, narrando que sua esposa caiu em um acidente doméstico e precisou fazer o exame, tendo que se deslocar a outro município para realização do mesmo, registrando a importância de Candelária adquirir esse equipamento. Agradeceu a todos que se preocuparam com a sua esposa. Larger também se manifestou quanto ao ocorrido no gabinete do prefeito, dizendo que é uma falha gravíssima o que ocorreu lá, mormente pela expulsão do vice-presidente da reunião. Disse que os colegas da mesa falharam ao não interceder pela volta do colega Ilceu para a reunião ou então pedissem a suspensão da mesma. Ao ler a matéria sobre o fato no Jornal de Candelária, viu que o prefeito disse que foi apenas trocas de xingamento, afirmando que é fácil identificar quando o prefeito está mentindo. Disse que o colega Ilceu deve se sentir fortalecido, pois defendeu os interesses das comunidades ao questionar a aplicação dos recursos.

COMUNICAÇÃO DE LÍDER:

JAIRA DIEHL (PTB) – A vereadora falou sobre a aflição dos pais dos alunos da rede estadual com a aplicabilidade do ensino. Disse que é notável o empenho dos professores, mas que o governador estadual precisa repensar a forma de ensino. Afirmou que cada criança tem sua forma de aprender, sugerindo que o governo estadual dê um apoio justo aos professores.

CRISTIANO BECKER (MDB) – Informou que há muitos anos na Galileia existia um rei que se chama Felipe e toda vez que um cidadão fazia uma reclamação ele escutava tapando um de seus ouvidos. Certo dia um servo perguntou o motivo de fazer isso, e ele respondeu que era para que ele pudesse dedicar o outro ouvido ao outro lado. Citou que não é porque o Ilceu saiu do MDB que não apoiará o colega, deixando claro seu apoio.

CELSO GEHRES (Progressistas) – O vereador falou sobre a briga do colega Ilceu, e dedicou seu apoio ao colega, mas na qualidade de secretário da mesa não se sentiu no direito de interromper a reunião, pois cabe à presidência esse ato. Disse que o prefeito errou ao expulsar o colega do gabinete. Nesse sentido, sugeriu que seja convocado o prefeito a vir ao legislativo prestar contas do que foi feito com os valores repassados. Pediu perdão ao colega por não ter intervido à expulsão do gabinete.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here