Vereadores criticam descaso da RGE com consumidores

Moradores de Candelária chegaram a ficar 48 horas sem energia elétrica, após temporal

0
Tema foi assunto na sessão de segunda-feira na Câmara

A falta de energia elétrica em várias localidades do município de Candelária tornou assunto na sessão ordinária da última segunda-feira (7). Moradores, principalmente da região serrana, ficaram mais de 48 horas sem luz por conta do temporal do último sábado (5). O primeiro a levar o tema na tribuna foi o vereador Jorge Willian Feistler (PTB), que relatou prejuízos financeiros de algumas famílias por conta da demora no restabelecimento da energia.

“Não é só pela falta de energia, mas há um descontentamento com a companhia, que não presta manutenção na rede elétrica, além do péssimo atendimento. É uma falta de respeito com os consumidores”, comentou. Por conta disso, o vereador solicitou a convocação de um diretor ou gerente regional da RGE para prestar esclarecimentos à população durante a próxima sessão ordinária da Câmara de Vereadores.

O presidente da Câmara, Celso Gehres (Progressistas), ressaltou que a energia elétrica é um serviço essencial que acaba influenciando em outros, como o fornecimento de água, por exemplo. “Tem rede de energia construída há 35 anos e não existe manutenção preventiva. Falta agilidade, previsibilidade, gerenciamento e respeito com o consumidor. Estão brincando com a população”, comentou o parlamentar. Segundo ele, em outra oportunidade, a região serrana chegou a ficar oito dias sem energia elétrica.

A vereadora Cristina Rohde (PSDB) também falou sobre o assunto. Ela disse que a RGE precisa colocar pessoas para atender a comunidade e não mensagens automáticas, que não resolvem os problemas. “Esta companhia nos decepciona muito. Os prejuízos são inúmeros, sem falar da falta de respeito com os consumidores que pagam muito para ter energia. Acho que nós temos que tomar uma providência”, comentou.

Jaira Diehl (PTB) disse que este problema precisa de uma solução por meio de audiência pública. A parlamentar sugeriu o envio de um ofício ao diretor regional da RGE com os relatos mencionados na sessão pelos vereadores. A petebista também comentou sobre a dificuldade de comunicação do consumidor com a companhia, que foi privatizada há alguns anos. “Se a Corsan for privatizada, vamos sofrer o mesmo que estamos sofrendo com a RGE”, ressaltou.

Já o vereador Rui Beise (PSB) disse que é preciso planejamento, pois as tecnologias têm facilitado os alertaras meteorológicos sobre as previsões do tempo. “Uma empresa que tem o orçamento oito vezes maior que o município de Candelária deveria alertar as equipes para ficarem que plantão quando há previsão de temporal”, afirmou o parlamentar, que também sugeriu o envio de um ofício à RGE relatando os acontecimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here