Sessão ordinária, 10 de agosto de 2020

0

PEQUENO EXPEDIENTE:

SANDRA GEWEHR (PSB) – Falou sobre a implementação do tomógrafo no Hospital Candelária e solicitou o envio de ofício ao Dr. Wolmar Ercolani por ter lutado desde o início pela solução do problema do tomógrafo. Lembrou que o Dr. Wolmar e o Dr. Nissauer tiveram a ideia de colocar um tomógrafo no hospital e agendaram uma reunião com o prefeito. Pede que esse problema tenha uma solução, já que não haverá custo algum para o município. Lembrou que ajudou o Dr. Nissauer a fazer o cadastramento junto ao Cisvale para que o serviço seja prestado em nosso município. Disse que devemos ser gratos a cada apoio recebido durante a jornada para que o serviço seja disponibilizado em nosso município.

ALDOMIR SEVERO (PTB) – O vereador reportou-se à fiscalização efetuada nas ruas da cidade que verificam o uso de máscara e evitando a aglomeração de pessoas. Disse que foi questionado por um comerciário quanto a legalidade desse serviço, sendo que em torno de 4 a 5 fiscais formam grupos nas ruas, pedindo que eles sejam exemplo. Solicitou o envio de ofício ao depto. de trânsito e ao prefeito Paulo Butzge pedindo um estacionamento especial e rotativo em frente às farmácias. Lurdes Ellwanger (PTB) lembrou que já fez tal pedido há três anos e foi taxado de pedido “eleitoreiro”.

JORGE WILLIAN FEISTLER (PTB) – Solicitou o envio de ofício ao secretário de Obras requerendo a recuperação a estrada do Roncador e no acesso a Cascata da Ferradura. Também requereu o envio de ofício à sec. de Saúde questionando sobre a fiscalização realizada nos finais de semana, pois alguns bares não respeitam as regras quanto à aglomeração. Falou sobre o local da nova farmácia municipal e a falta de sinalização do local. Pediu o envio de ofício ao prefeito Paulo Butzge questionando sobre a proposta de pavimentação aos pontos turísticos do município, pedindo qual a situação desses projetos.

LURDES ELLWANGER (PTB) – Solicitou o envio de ofício ao secretário de Obras pedindo o patrolamento na continuidade da rua Amândio Silva. A vereadora se reportou ao plano de governo do atual prefeito e seu vice e a forma como enganaram a população. Afirmou que é um absurdo um plano com tantas mentiras e lorotas. Pediu que o prefeito e o vice renunciem aos seus mandatos, pois seria a melhor coisa para o município. Afirmou que esses empréstimos todos que são feitos pelo executivo têm muitas finalidades nas “entrelinhas”. Não vê ninguém defender o atual governo com veemência, afirmando que está na hora de promover a mudança em prol do progresso de Candelária. Questionou sobre diversos pontos do plano de governo que não foram cumpridos.

MARCO ANTÔNIO LARGER (Progressistas) – Pediu a remessa de ofício ao prefeito requerendo a recuperação da ponte de concreto da Linha Brasil. Viu que o caminhão da prefeitura levava vários tubos de concreto, brincando que agora os serviços começam a aparecer novamente. Pediu a demarcação do estacionamento na rua 15 de novembro. Aos moradores da rua Carlos Gomes esclareceu que os vereadores não são contrários ao calçamento da referida rua e que tem gente de má-fé espalhando falsas informações a fim de prejudicá-los. Ao ouvir o pronunciamento da colega Lurdes, disse que o prefeito não conseguiu fazer gestão na sua administração. Sobre a obra da Câmara a qual também estão fazendo demagogia, citou que fez gestão quando esteve na presidência do poder legislativo.

CELSO GEHRES (Progressistas) – O vereador recebeu com preocupação um pedido do diretor executivo do corpo de bombeiros de Candelária narrando que foi publicado um pregão da EGR para contratação de sistema de ambulâncias para a RSC 287, e que a praça do pedágio de Candelária não está inclusa nesse pregão. Sugeriu que seja feito pedido em nome da casa direcionado à EGR e a Assembleia legislativa para que a Candelária seja incluída no serviço. Reiterou pedido feito quanto a indicação do nome do funcionário que pagou a colocação de lixeira na rua Benjamin Constant.

CRISTINA ROHDE (PSDB) – A vereadora também se reportou aos boatos envolvendo o calçamento da rua Carlos Gomes. Lembrou que os vereadores sempre questionaram sobre a realização do restante da pavimentação da referida rua. Pediu que o sec. de Obras providencie a realização de patrolamento e a colocação de material nas valas da rua Carlos Gomes. Noticiou que o legislativo devolveu valor para a construção das redes de água no interior e para auxiliar o Corpo de Bombeiros Voluntários. Narrou que o morador Genaro Pfaff que é o zelador da rede de água da Picada Roos noticiou que no dia 2 de agosto após às 20h foram danificados os canos da rede de água da localidade, informando que o fato foi registrado na delegacia local. Cristina lamentou que existam pessoas que façam esse vandalismo e não pensem no bem-estar da comunidade.

ORDEM DO DIA:

Nenhum projeto foi incluso em pauta.

GRANDE EXPEDIENTE:

JORGE WILLIAN FEISTLER (PTB) – Lamentou que tudo que consta no plano de governo da atual administração e não foi colocado em prática. Fez um levantamento de todos os ofícios remetidos ao executivo municipal ao longo da legislatura e que não foram atendidos. Iniciou lembrando do pedido de conserto do chafariz da praça central, bem como a criação do conselho municipal dos animais e do conselho municipal da juventude. Cristina Rohde (PSDB) lembrou que foram feitas reuniões para criação do conselho da juventude, mas lamentavelmente nada foi levado à frente. Feistler retomou e lembrou do britador que o município possuía e simplesmente sumiu. Da mesma forma o infomóvel que ia até as localidades do interior e que não se sabe o atual paradeiro. Recordou da fraude aos processos seletivos realizados no ano passado pela municipalidade. Falou sobre a contratação da empresa da família do prefeito para fazer serviços para a prefeitura, sem listar todas as compras e gastos desnecessários. Lembrou que da lei de proteção aos animais, em vigor em nosso município, e totalmente sem fiscalização. Da mesma forma, a lei de transparência da educação que deveria divulgar a listagem da espera para as creches municipais. Citou entre outras reivindicações realizadas que não foram atendidas, citando os inúmeros recursos remetidos pelo deputado Moraes e que estão com cláusula suspensiva em razão da falta de projeto pelo executivo municipal. Falou sobre as creches municipais que não disponibilizam turno integral para as crianças, prejudicando os que trabalham no comercio e não tem com quem deixar seus filhos. Recordou do projeto que foi retirado pelo executivo e que exoneraria o município de pagar a contribuição patronal do RPPS dos servidores. Ao fim, falou sobre as propostas do plano de governo da atual administração, elencando alguns projetos que sequer saíram do papel e outros que foram finalizados em razão da falta de apoio do município. Fica feliz que as eleições estão próximas e que dos quatro pré-candidatos, a do PTB deixou claro que coloca seu nome à disposição em prol da população candelariense.

MARCO ANTÔNIO LARGER (Progressistas) – Lembrou de reunião realizada no ano de 2017 em Porto Alegre para que a agência do Ipergs fosse reaberta em nosso município. Citou que esses que fizeram a promessa de reabertura, são daqui. Estranha que uma pessoa que é daqui, critique e queira mal as empresas que são de fora citando como exemplo a empresa Gazin etc. Questionou se o vice-prefeito que “é daqui” está criticando as empresas e empresários que não são naturais daqui. Lembrou que seu falecido pai não era natural de Candelária, mas que a praia Carlos Larger leva o nome dele, em razão do reconhecimento pelos serviços que ele realizou pelo desenvolvimento do local. Lurdes Ellwanger (PTB) disse que também não é de Candelária, mas deixou sua marca através do seu trabalho nas escolas, na assistência social entre outras. Disse que os chamados de “forasteiros” sempre serão bem-vindos, pois querem o bem da nossa terra. Afirmou que Candelária é uma cidade acolhedora, pois aqui as pessoas são bem recebidas. Pediu que parem de lançar asneiras nas redes sociais, pois esse daqui, não tem feito o melhor por nosso município.

CELSO GEHRES (Progressistas) – Pediu a remessa de ofício à subseção da OAB de Candelária parabenizando os advogados pela comemoração do seu dia. Da mesma forma, parabenizou os estudantes que festejam seu dia. Registrou que foi cadastrada na segunda-feira passada a emenda do deputado Pedro Westphalen no valor de R$ 100 mil para a Apae. Questionou sobre as emendas impositivas realizadas no orçamento de 2020 e que estão sem andamento. Para sua surpresa, vê notícias de que empresas e empresários sejam do ramo rural ou urbano, se reinventando e diminuindo despesas, enquanto isso, no município acontece o contrário. Lamentou que a prefeitura cria cargos de chefia e agracia amigos e buscando cabos eleitorais para a eleição que se aproxima. Disse que Candelária precisa de uma administração que faça gestão. Afirmou que quando fala em gestão, não se importa se gestor é ou não filho de Candelária, mas sim, se sabe administrar o município. Afirmou que ter a máquina na mão não adianta mais. Citou frase de Aristóteles. Disse que todos políticos serão avaliados nas urnas, e pede que os eleitores analisem pelo trabalho dos últimos anos e não os favores feitos de última hora.

SANDRA GEWEHR (PSB) – Informou que é pré-candidata às eleições municipais de 2020. Participará de reunião com dep. Federal Heitor Schuch na tarde de hoje para tratar sobre duas emendas, uma delas de R$ 100 mil para o Hospital Candelária e a outra no para que seja viabilizada a aquisição de uma Van para a secretaria de Saúde para transporte dos pacientes de Candelária para os demais centros de referência. Citou que hoje pela manhã foi anunciada a liberação dos recursos da consulta popular do ano de 2018, sendo que R$ 48 mil serão destinados à sec. de saúde de Candelária para aquisição de um veículo. Dessa forma agradeceu a todos que participaram da consulta popular. Parabenizou todos os pais que comemoraram ontem o seu dia.

ALDOMIR SEVERO (PTB) – Sobre o pronunciamento da ver. Lurdes, lembrou que já defendeu o governo municipal, mas não foi possível continuar em razão das promessas que não foram cumpridas, citando várias delas. Lamentou que em ano eleitoral as máquinas começam a aparecer, pois nos últimos seis meses a prefeitura lembra de dar qualidade de vida aos agricultores. Sobre o tomógrafo, citou que há descaso do governo municipal sim, não só do hospital. Citou que falta dinheiro para a aquisição de exames na saúde, mas tem funcionário na pasta recebendo mais de R$ 11 mil ao mês. Afirmou que é preciso parar, refletir e analisar o currículo dos candidatos e este têm capacidade de administrar o município por mais quatro anos. Disse que não é necessário que seja natural de Candelária, mas que tenha disponibilidade em fazer gestão e ter qualificação para tanto. Pediu que as pessoas reflitam e analisem os pré-candidatos e suas qualificações.

JAIRA DIEHL (PTB) – Recebeu ofício do prefeito que trata sobre o recolhimento de lixo em nosso município. Disse que os agricultores que não tiverem seu lixo recolhido, poderão deixar o lixo junto ao departamento de meio ambiente do município, citando que é essa a informação contida no ofício. Lembrou que a ambulância adquirida para o município só foi viabilizada em razão da emenda remetida pelo deputado Moraes. Salientou que só se vê inércia do executivo em relação aos projetos para andamento das emendas parlamentares. Lembrou das emendas que foram perdidas e as comunidades que foram prejudicadas. Citou que os moradores do corredor dos Tilé só têm água pois a casa legislativa devolveu valores ao executivo para que a obra fosse viabilizada. Fez um relato sobre a atual administração e disse que todos são eleitos para fazer o bem para a comunidade e não apenas para seus apadrinhados. Afirmou que uma consulta via Cisvale tem o custo de R$ 55, e que são mais de 300 pessoas esperando por uma consulta em nosso município, o que é inadmissível. Disse que está no legislativo para lutar por melhorias e registrou que devemos escolher um bom representante para os próximos anos. Lembrou que esteve do lado do prefeito, mas foi vencida, já que lá só se pensava no próprio bem-estar.

CRISTINA ROHDE (PSDB) – Falou sobre a angústia dos pacientes que aguardam por consultas, mormente agora com a pandemia do covid-19 que as consultas foram reduzidas. Narrou que seu pai aguardava por consulta, mas teve que ir em médico particular para antecipar o atendimento. Jaira (PTB) reportou-se aos que não conseguem pagar por uma consulta particular e que com a saúde debilitada precisam aguardar anos numa fila de espera. Cristina lembrou que não temos na referência um neuropediatra e quem precisa uma consulta nessa especialidade tem que aguardar muito. Larger (Progressistas) disse que sempre cobrou a contratação de mais consultas, seja via Cisvale ou outro convênio, mas que atenuem o tempo de espera dos pacientes que aguardam por consultas e exames. Cristina concordou com o colega. Lembrou que fez indicação ao executivo para criação de projeto de lei de apoio aos agricultores, informando que no dia 31 de julho o executivo protocolou o projeto n° 067/2020 que cria o programa emergencial de apoio aos produtores agricultores, citando os requisitos que devem ser seguidos para que os agricultores sejam beneficiados. Lembrou que o projeto será analisado pelas comissões da casa legislativa e depois irá para votação em plenário. Falou sobre a proposição de homenagem às pessoas que levam o nome de Candelária em eventos, concursos de beleza etc. Da mesma forma, lembrou que em razão da pandemia não foram feitas sessões especiais e solenes neste ano, afirmando que assim que possível será promovida a sessão solene em homenagem aos estudantes que se destacam pelo seu rendimento escolar. Prestou homenagem aos advogados pelo seu dia, mormente ao assessor jurídico, ao vereador Cristiano Becker e a assessora da ver. Lurdes Ellwanger.

COMUNICAÇÃO DE LÍDER:

JAIRA DIEHL (PTB) – Sobre a fala da ver. Lurdes e Marco Larger, Jaira disse que também não é natural de Candelária, mas que adotou essa cidade como sua casa, sua terra e onde nasceram seus filhos. Disse que a partir de 16 de novembro haverá um novo cenário político, pedindo que seja uma administração que pense no bem da população. Pediu que Deus dê sabedoria a todos os votantes de Candelária, pois o voto terá reflexo para os próximos quatro anos. Disse que não é possível confundir desordem com democracia, e o que vemos atualmente na administração é uma desordem. Torce que a pré-candidata do PTB para a chapa majoritária tenha êxito nas eleições pois sabe da sua competência de gestão.

RUI BEISE (PSB) – Falou sobre a determinação do prefeito de Porto Alegre que abriu o comércio para o dia dos pais, mas que a justiça concedeu liminar e no meio do expediente pediu que as lojas fossem fechadas em razão do covid-19. Recebeu o relatório da sec. de Obras e viu que foi o município que fez a desobstrução da ERS 400. Sobre as obras públicas, disse que são licitadas e que infelizmente são escolhidas pelo menor preço, citando como exemplo a obra da Câmara. Ficou feliz ao ver que mais uma grande empresa do ramo atacadista se instalará em Candelária gerando mais de 50 empregos imediatos. Falou sobre a aquisição do terreno que irá abrigar a nova sede da empresa Beira Rio e que gerará mais 500 empregos. Lembrou dos precatórios dos professores municipais, sendo que já foram quitados mais de R$ 4 milhões da dívida desses precatórios, parabenizando o prefeito que está arcando com o acordo judicial. Citou que os pré-candidatos devem estar cientes pois a próxima administração terá mais R$ 10 milhões para quitar. Ao fim, disse que sempre buscou levar seu mandato eletivo com base na moral e na ética.

CELSO GEHRES (Progressistas) – Sobre a reunião sobre o Ipergs realizada em 2017 disse que ficou acertado que o prefeito e o vice iriam ceder um funcionário e uma sala para que esse escritório pudesse ser reaberto, mas nada foi feito. Quanto ao pagamento dos precatórios do magistério, afirmou que quando os vereadores cobram a previsibilidade e economia, se reportam às dívidas de precatórios e financiamentos que precisarão ser pagos nos próximos mandatos. Quanto a empresa atacadista que se instalará no município, lembrou que a mesma está vindo de fora e que precisa ser acolhida, já que gerará muitos empregos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here