Prefeitura apresenta projeto para desenvolver o turismo no município

Iniciativa prevê cinco ações de investimento para que seja possível o incentivo turístico em Candelária

0
O secretário ainda afirmou que o projeto tem tudo para dar certo, visto o potencial turístico do município. Foto: Fernando Cezar/JC

A prefeitura de Candelária, por meio da secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, em parceria com a secretaria de Planejamento, apresentou um projeto de desenvolvimento para o turismo do município. A divulgação ocorreu na tarde desta sexta-feira (10), na Casa de Cultura Marco Mallmann e contou com a participação da imprensa local, o prefeito Paulo Butzge, o vice-prefeito Nestor Ellwanger, o secretário de Planejamento, Jefferson Weirich, e comunidade.

A iniciativa prevê a realização de cinco ações em diferentes pontos turísticos de Candelária: na Rota Caminho dos Tropeiros, Cascata da Ferradura, no Morro do Botucaraí e um que prevê a instalação de uma rampa de voo livre no Morro da Tartaruga. O objetivo é avançar na questão do turismo, muitas vezes deixado de lado, e conscientizar a comunidade das riquezas e do potencial turístico que a cidade possui.

AÇÕES

A primeira ação prevê uma revitalização da Rota Caminho dos Tropeiros, formada pelo Aqueduto, Horto Medicinal Girassol, o Museu Rural, Engenho da Serra e pela Ponte do Império. O objetivo é recuperar e fazer da Rota um destino turístico para as pessoas que querem conhecer mais a região e a riqueza que cada uma das propriedades do Caminho dos Tropeiros tem a oferecer.

Nesta ação, a revitalização já começou, principalmente em pontos como a trilha que leva até a Pedra da Índia. A escadaria de pedra, como é chamada, passou por uma limpeza geral, que vai possibilitar aos visitantes um melhor acesso e visualização do local. Dentro disso, a vontade da secretaria de Turismo, Cultura e Esporte é incrementar o percurso ao incluir o paradouro Passa Sete, que fica no final da rota. A intenção também é de promover a visitação a bordo de um novo dindinho, que vai facilitar o deslocamento dos visitantes.

A segunda ação, considerada mais simples e que já está com quase tudo certo para ser executada, é a construção de uma rampa de voo livre no Morro da Tartaruga, localizado entre as localidades de Alto Passa Sete e a Picada Karnopp. A rampa será toda feita de madeira, e terá um acesso fácil, com cerca de 1 km em estrada de chão, dentro de uma propriedade particular.

Conforme explicado pelo secretário de Turismo do município, Jorge Mallmann, que apresentou o projeto para desenvolver o turismo, a iniciativa já foi aprovada pela Federação Gaúcha de Voo Livre e depende apenas de uma visita técnica de integrantes da própria Federação para definir o local exato onde a rampa será construída, a qual permitirá um voo seguro e para quase todas as direções.

MAIOR ACESSO

A terceira ação é direcionada à ações junto à Cascata da Ferradura, que fica na localidade do Roncador. O projeto prevê a revitalização da trilha que leva até a parte de baixo da cascata e também a construção de um mirante suspenso, que possibilitará a vista de cima da queda d’água, o que hoje não é possível devido ao risco de um acidente. Além disso serão instaladas placas de sinalização e proteções para dar mais segurança aos visitantes do ponto turístico.

A ação considerada ousada pela prefeitura é em relação ao Morro Botucaraí. A ideia é construir, na trilha que leva até o ponto mais alto do morro, escadarias de metal em locais de difícil acesso, principalmente onde for mais íngreme. De acordo com Mallmann, as escadas instaladas afetarão em quase nada a região, bem como não vão prejudicar a natureza. São previstas 290 metros de escadarias.

No entanto, o investimento será mais complexo, visto que depende do carregamento do material até o local onde deverão ser colocados as escadarias, bem como o deslocamento dos trabalhadores que farão a instalação. O projeto ainda está em fase inicial, mas já foi feito um levantamento topográfico e também delimitada uma trilha específica para que a instalação da escadaria saia do papel. Segundo o secretário da pasta, uma maior estruturação vai ajudar a atrair visitantes e também promover excursões de vários locais do Estado.

A última ação depende da finalização das obras do Museu Municipal Aristides Carlos Rodrigues. O projeto para este local, que será instalado às margens da RSC-287, prevê a instalação de um museu modulado, que vai conter, além dos vestígios paleontológicos, um acervo de materiais arqueológico que remete ao período das missões. No futuro, assim que o local estiver concluído, a ideia é montar um paradouro com restaurante, propiciando assim, às pessoas que pararam pelo local, uma visitação à história candelariense.

Ideia do projeto é servir como base para ações no futuro

Ainda não há uma data prevista para que tudo seja executado. De acordo com o secretário Jorge Mallmann, a vontade, no momento, é fazer obras imediatas que promovam uma maior facilidade aos visitantes. “O principal é deixarmos isso com legado. Mesmo que não executemos nesta gestão, o projeto já está pronto para que o turismo da cidade seja alavancado no futuro. Ações mais simples de limpeza e sinalização, por exemplo, já estão sendo feitas”, salientou.

O secretário ainda afirmou que o projeto tem tudo para dar certo, visto o potencial turístico do município. “O turismo é muito pouco aproveitado no município, e nós temos um potencial enorme para sermos referência em toda região, é esse nosso objetivo”, ressaltou,

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here