Pesquisa de soroprevalência de covid-19 inicia em Candelária

Na manhã deste sábado (1º), coletadores visitaram moradores da zona rural, à tarde e no domingo estão previstas coletas também na zona urbana

0
Profissionais de saúde estão atuando desde a manhã deste sábado na zona rural. Foto: Fernando Cezar/JC

Com a finalidade de mensurar a soroprevalência da SARS-CoV-2 (vírus causador da covid-19) nos municípios da região, iniciou na manhã deste sábado (1º) a primeira etapa da pesquisa organizada pelo Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), a COVID VRP.

Em Candelária, 93 exames serão realizados hoje e no domingo (2). Nesta manhã, as nove equipes escolhidas pela secretaria de Saúde para fazerem as coletas se espalharam pela zona rural do município para fazer a testagem dos moradores. Durante esta tarde e amanhã, os profissionais de saúde também vão atuar na zona urbana.

A testagem é feita de forma rápida, a partir da coleta de uma gota de sangue retirada da ponta do dedo da pessoa testada. A escolha do público a ser testado se deu a partir de sorteios feitos a partir dos setores censitários, os quais também serviram para que ocorresse o sorteio dos endereços das famílias a serem abordadas pelas equipes de coleta. Em cada endereço, os profissionais de saúde também realizam o sorteio um morador para a aplicação do exame.

Nesta manhã, os endereços sorteados foram das localidades do Roncador, Picada Roos, Picada Karnopp, Data do Ribeiro, Linha Bernardino, Linha do Rio, Arroio Grande, Linha Sul e Faxinal dos Portos.

A PESQUISA

A pesquisa, que conta com a parceria da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) e da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), e apoio da Philip Morris Brasil tem o objetivo de estimar, com base na coleta de dados, quantos moradores da região já foram infectados pela covid-19, a partir do reconhecimento da soroprevalência da doença, que se dá a partir da detecção da produção de anticorpos no sangue da pessoa que já entrou em contato com o vírus e que não está mais contagiosa.

A pesquisa que será realizada no Vale do Rio Pardo é dividida em quatro etapas, que serão realizadas a cada 14 dias, nos 14 municípios consorciados com o Cisvale. Ao todo serão aplicados 4.252 mil testes rápidos em todas as etapas. A cada etapa, 1.063 exames vão ser coletados da população regional. A última etapa é prevista para ocorrer nos dias 12 e 13 de setembro.

Coletas iniciaram às 8h deste sábado (1º). Pela tarde, se estende até a zona urbana. Fotos: Fernando Cezar/JC
Últimas informações foram dadas na manhã de hoje, assim como explicado cada material utilizado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here