Juventude e experiência com o objetivo de conquistar uma vaga na Câmara

Héllen Knak, de 18 anos, e a aposentada Tarcila Ziemann, de 74, são as candidatas mais nova e mais velha da eleição deste ano

0
Tarcila e Héllen participam pela primeira vez do pleito com a vontade de fazer a diferença. Fotos: Fernando Cezar/JC

A cada nova eleição, uma variedade de postulantes ao cargo de vereador surge como opção aos eleitores. Seja no interior do município, ou na cidade, muitos cidadãos se colocam à disposição da população com a promessa de buscar melhorias para a sua comunidade. Em Candelária isso não é diferente. Neste pleito serão 85 candidatos disputando uma das 13 cadeiras do Legislativo Municipal, número recorde de candidatos até então. Neste cenário, é possível visualizar características únicas que possibilitam verificar a pluralidade, seja no modo de pensar, de objetivos ou até na idade.

Com base nisso, nesta semana, a reportagem do JC buscou conhecer quem são os concorrentes mais jovem e com mais idade na briga pelos votos dos candelarienses. Em comum, eles, ou melhor elas, pois são duas mulheres, alegam querer ajudar o próximo, têm ânsia pela mudança e buscam o melhor para o município.

Em Candelária, a candidata mais madura do pleito é a professora aposentada Tarcila Ziemann, com 74 anos. Já a concorrente mais nova é a funcionária da Calçados Beira Rio, Héllen Knak, de apenas 18. As duas fazem parte das 31 mulheres que participam da eleição deste ano, número que corresponde a 36,5% do total.

ESTREANTE
Tarcila Ziemann é uma das três candidatas com mais de 70 anos. Filiada ao PSB e moradora do Centro da cidade, é a primeira vez que tenta uma vaga à Câmara de Vereadores. “Sempre fui muito ligada à educação, tanto pelo trabalho que realizei como professora como também pela importância que educação dá à vida das pessoas, por isso me candidatei, pois acredito que posso fazer algo nessa área”, contou.

A escolha por concorrer e estrear na política foi iniciativa própria. Ela procurou o partido na qual é filiada e colocou o nome à disposição. Apesar da idade elevada, Tarcila salienta que sempre quis viver mais de perto a política, mas só agora resolveu participar de uma eleição como candidata. “Eu nunca fui muito ligada à política, meu marido já participou mais, mas também nunca foi candidato, então tem sido uma experiência legal para nós”, relata.

Ela ainda salienta que a iniciativa também se deu devido à participação política que as pessoas têm ao longo da sua vida. “A política é parte da vida da gente, estamos sempre fazendo política, nas reuniões algumas pessoas estranham o fato de ser a primeira vez que viro candidata, até pela idade que tenho, mas me acho importante pois estou dando exemplo de que não existe idade para ir atrás do que ser quer”, comenta.

O grande apoiador e incentivador é, sem dúvida, o marido Hilton Décio Ziemann, de 72 anos, para não dizer cabo eleitoral. Também aposentado, eles aproveitam o tempo livre para realizar visitas aos conhecidos em busca de votos. “Meu marido é meu grande apoiador e militante. Ele quem me acompanha nas visitas, onde percorremos as localidades do interior, indo na casa de parentes e amigos, mas estamos confiantes, então vamos ver o que vai dar no dia 15”, destaca.

Engajamento político que começou no interior do município

Aos 18 anos, a jovem Héllen Knak é a candidata mais nova a disputar o pleito deste ano. Moradora da localidade de Linha do Rio, a jovem, desde o ano de 2019, tem participado de diversas ações e projetos. Filiada ao PSDB, ela integra a diretoria do PSDB Jovem e do PSDB Mulher. Além disso, já havia participado, também no ano passado, da escolha das Soberanas de Candelária e de outros concursos. Contudo, a estreia na política veio através de um convite do próprio partido no qual é filiada. “Eu aceitei na hora, pois topo tudo que aparece para mim. Gosto muito de aprender e quero aprender cada vez mais. Tenho a vida toda pela frente, e participar da campanha eleitoral vai me trazer uma bagagem maior”, comentou.

Héllen destacou que, apesar de ser a primeira vez que está concorrendo e independente do resultado das urnas, pretende concorrer novamente. “Venho recebendo muito apoio dos meus pais, dos meus amigos e do meu namorado. A campanha por enquanto está meio tímida, pois trabalho durante o dia, mas sempre que dá, após o serviço, ou durante o final de semana, aproveito e tento buscar alguns votinhos com parentes e outros moradores da minha localidade, e isso tem me motivado, pois sou bem recebida”, ressalta.

Mesmo com uma campanha tímida e de parcos recursos, Héllen tem apostado nas redes sociais. De acordo com ela, essa é uma boa alternativa para conquistar eleitores e mostrar a que veio.

FOCO NO MEIO RURAL
A jovem destaca como objetivo, caso eleita, de fazer um trabalho voltado ao meio rural e à juventude. “Nos últimos tempos, os jovens têm saído do interior em busca de oportunidades na cidade ou mais opções, quero que haja mais alternativa também nas localidades rurais e a juventude continue a viver lá, é isso que prezo”, explica.

Héllen comenta ainda que em relação ao meio rural quer que o produtor seja reconhecido. “O produtor é sempre quem sofre mais. Em meio à pandemia, por exemplo, quando todo mundo estava parado, o agricultor estava na lavoura sem qualquer tipo de auxílio ou apoio, esse foi mais um motivo que me encorajou a tentar ser vereadora”, disse.

A jovem candidata ainda completa dizendo estar empolgada com a oportunidade e que pretende fazer bonito na eleição. “Sei que posso fazer uma boa quantidade de votos, principalmente entre os meus familiares, todos têm me auxiliado muito, por isso acredito que será uma boa campanha”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here