Desdobramento da Operação Bispo é realizada na ERS 400

Policiais civis e militares também cumpriram um mandado de prisão preventiva ao localizar um foragido de 27 anos em uma das residências investigadas

0
Ação foi realizada em conjunto por Polícia Civil e Brigada Militar em seis residências na ERS 400 - Crédito: Divulgação / Polícia Civil

Os orgãos de segurança pública de Candelária seguem firmes no combate ao tráfico de entorpecentes. Em ação conjunta realizada no final da tarde desta terça (11), equipes da Polícia Civil com apoio da Brigada Militar de Candelária, Força Tática de Santa Cruz do Sul e agentes da agência de inteligência do 23º Batalhão de Polícia Militar e Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Vale do Rio Pardo (CRPO/VRP) cumpriram seis mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva em residências localizadas no KM 02 da ERS 400, nas proximidades do acesso para o Aqueduto e na Vila dos Balaieiros, em desdobramento da Operação Bispo, que foi realizada em 2021.

Na ação, os policiais encontraram 130 gramas de cocaína divididas em 19 petecas, 95 gramas de maconha e aproximadamente R$ 1,1 mil em dinheiro. Na residência onde foi encontrada a droga e o dinheiro, os policiais também encontraram M.G.R., de 27 anos, que possuía um mandado de prisão preventiva e havia fugido na primeira operação. Também foi apreendido sete cartuchos de pistola nove milímetros, uma balança de precisão, um celular, um documento e uma motocicleta Honda Biz, alvo de sequestro judicial expedido pela justiça.

O foragido foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia para registro da prisão e posteriormente para o Presídio Estadual de Candelária. Conforme a delegada Alessandra Xavier de Siqueira, o suspeito detido atuava como vendedor de entorpecentes na organização criminosa investigada. “Ele trabalha para um patrão que está acima dele e para outro, que está preso e comanda o tráfico de dentro da penitenciária”, frisou.

Sobre a moto apreendida, a delegada confirmou que ela estava escondida em outra residência, sendo de propriedade da companheira do líder da organização criminosa. A delegada destacou que a apreensão visa retirar o patrimônio adquirido através do tráfico de entorpecentes. “Estamos batendo em cima do patrimônio para eles não ficarem com o lucro da traficância. O intuito é prender e retirar o que eles lucraram com o tráfico”, finalizou a delegada.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here